Engenharia Civil

    tamanho da fonte
0 RATES

O perfil do aluno egresso de um curso de Engenharia Civil deverá compreender uma sólida formação técnica científica e profissional geral que o capacite a absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica e criativa na identificação e resolução de problemas, considerando seus aspectos políticos, econômicos, sociais, ambientais e culturais, com visão ética e humanística, em atendimento as demandas da sociedade. Além disso, deverá ser capaz de: a) Planejar, projetar, acompanhar e avaliar obras e estruturas em geral, como edificações, sistemas de abastecimento predial, estradas, pontes entre outros, prestar assessorias, consultorias e vistorias;
b) Realizar estudos de viabilidade técnico-econômica de obras civis;
c) Emitir laudos, pareceres técnicos e estudos de desempenho, além de executarem projetos de sistemas e componentes construtivos;
d) Propor soluções na área civil, e devido à sua formação generalista estará preparado para trabalhos de natureza multidisciplinar.

A Engenharia Civil procura, a cada dia, o aumento da produtividade, da qualidade integrada durante a produção, da racionalização e inovação tecnológica construtiva e, sobretudo, incorporar os modernos sistemas de gestão e inovação tecnológica. É o binômio Gestão e Tecnologia que comanda a modernização dos sistemas construtivos de edificações, estradas, transportes e saneamento. A Engenharia Civil moderna classifica as diversas etapas de um empreendimento em três fases de Gestão: a Gestão da Concepção, onde os estudos de viabilidade e os projetos são os objetos colimados; a Gestão da Produção, que trata especificamente do processo construtivo propriamente dito, e finalmente a fase da Gestão da Pós-Ocupação, que trata da retroalimentação de tudo que foi concebido na Gestão da Concepção e representa o fechamento do círculo PDCA tão característico dos sistemas de qualidade. Assim sendo os empreendimentos da Engenharia Civil requer profissionais com perfis híbridos na tecnologia e gestão.

Na fase da Gestão da Concepção, são demandados os conhecimentos e habilidades, a saber:
Analisar a viabilidade econômica e financeira de empreendimentos na construção civil; habilidades na utilização de softwares específicos;
Coordenar a concepção dos projetos, de olho na produção e na pós-ocupação dos empreendimentos da engenharia civil, procurando retroalimentar toda a cadeia de projetos, girando o PDCA.
Elaborar anteprojetos e projetos executivos nas áreas de construção, estradas, transportes e saneamento compatíveis com as habilitações legais normatizadas pelo sistema CONFEA/CREA;
Capacidade tecnológica sistêmica de engenharia civil e instalações pertinentes á construção civil e demais áreas, durante o processo de coordenação de todos os projetos;
Capacidade de concepção, elaboração e gestão de projetos na área da engenharia civil visando os aspectos: executivo, tecnológico, financeiro, econômico, inclusão dos preceitos da qualidade e produtividade dos produtos e serviços, sustentabilidade do meio ambiente e responsabilidade social, racionalização construtiva, inovação tecnológica, otimizando as soluções técnicas consensadas;
Capacidade de avaliar os custos das decisões dos projetos, tais como: custos das decisões arquitetônicas, estruturais e demais subsistemas da construção civil; custos das decisões dos projetos de estrada, transporte e saneamento.
Capacidade de escolher, racionalizar e inovar sistemas construtivos de edificações, estradas, transportes e saneamento, compatíveis com às habilitações legais normatizadas pelo sistema CONFEA/CREA;
Habilidade no uso dos indicadores de qualidade e produtividade dos projetos;
Habilidade no uso de softwares de comunicação entre projetistas durante os procedimentos de gestão e no processo de compatibilização de projetos, tendo em vista a eliminação de patologias futuras, os custos e tempos colimados na análise de viabilidade dos empreendimentos da engenharia civil; habilidades nos softwares CAD;
Conhecimento das responsabilidades civis e criminais no desempenho profissional de projetos.

Na fase da Gestão de Produção, são demandados os seguintes conhecimentos e habilidades:
Capacidade de conceber, projetar, planejar e gerenciar canteiros de obras, projetando as centrais de produções, dimensionando equipes de produção e equipamentos; o projeto do canteiro e a NR-18;
Capacidade de planejar, programar e controlar todas as etapas de produção; usando softwares específicos;
Capacidade de gestão da produção através de modernos sistemas administrativos com os acompanhamentos dos custos e tempos demandados; gestão integrada da produção com a qualidade, produtividade, segurança e higiene ocupacional observando toda a legislação ambiental;
Capacidade de gestão dos diversos insumos (mão-de-obra, materiais e equipamentos) bem como a logística da produção;
Capacidade de gestão de tecnologias aplicadas á produção na engenharia civil;
Liderança e organização comportamental;
Conhecimento da legislação trabalhista e ocupacional na engenharia civil;

Destacam-se para a fase de Gestão da Pós-Ocupação, os conhecimentos e habilidades a seguir:
Análise e Adequação do desempenho dos diversos sistemas construtivos nas áreas de construção, estradas, transportes e saneamento, visando a vida útil projetada;
Avaliação pós-uso das soluções adotadas na fase de concepção dos projetos e produção, principalmente com foco nas patologias e no conforto do ambiente construído;
Inferência dos custos das manutenções corretivas e preventivas prediais;

Duração: 5 anos (graduação)