Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > IFS conquista 2º Lugar Nacional no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora 2022
Início do conteúdo da página
PRÊMIO

IFS conquista 2º Lugar Nacional no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora 2022

Criado: Quarta, 18 de Mai de 2022, 14h27 | Publicado: Quarta, 18 de Mai de 2022, 14h27 | Última atualização em Quinta, 19 de Mai de 2022, 16h38

A premiação foi concedida na categoria Ensino Profissional

Prêmio Sebrae 1Professores do Instituto Federal de Sergipe conquistaram o 2º Lugar Nacional no Prêmio Sebrae de Educação Empreendedora 2022, na categoria Ensino Profissional, pela Produção de Escudos Faciais e Máscaras VNI no Combate à Pandemia. O projeto foi coordenado pelos professores José Augusto Andrade Filho, do Campus Socorro; Chirlaine Gonçalves, do Campus Aracaju, e Stephanie Kamarry, do Campus Lagarto. A premiação aconteceu em São Paulo, durante a BETT Brasil 2022, maior evento de educação e tecnologia da América Latina.

Prêmio Sebrae 2Pelo prêmio, os professores ganharam bolsa integral para o MBA EAD em Educação Empreendedora 5.0 (360h) e ainda a participação de uma missão técnica custeada pelo Sebrae. O projeto do IFS ficou atrás apenas do Instituto Federal do Maranhão. O 3º lugar foi conquistado pelo estado do Paraná.


O Projeto

Prêmio Sebrae 3No início da crise sanitária da Covid-19, estudantes e professores se engajaram no combate à pandemia ao realizar a produção de escudos faciais e máscaras VNI. “Foi revigorante ver que os estudantes atuaram de maneira ativa e proativa na resolução das questões que lhes eram apresentadas”, disse Augusto Filho, representante do IFS na premiação.

Todo o processo foi feito no Laboratório de Inovação (Dinove). Lá eram impressos os escudos faciais em impressoras 3D e com uma máquina a laser, os alunos faziam os cortes das viseiras de acetato. “Depois desse processo o grupo de alunos realizavam a montagem do escudo. Juntavam a viseira, o suporte impresso em 3D, colocavam o elástico e embalavam para entrega. Foram cerca de 3.000 escudos produzidos no laboratório que auxiliaram os profissionais de saúde do estado no combate à pandemia”, explicou Augusto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página