Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Aracaju > Psicóloga esclarece sobre funcionamento da rede de apoio ao estudante
Início do conteúdo da página
ATENDIMENTO

Psicóloga esclarece sobre funcionamento da rede de apoio ao estudante

Escrito por MARINEIDE BONFIM BASTOS | Criado: Quarta, 24 de Outubro de 2018, 11h49 | Publicado: Quarta, 24 de Outubro de 2018, 11h49 | Última atualização em Quarta, 24 de Outubro de 2018, 11h56

Diante das dúvidas, ainda comuns no meio da comunidade acadêmica, Karen Gomes fala sobre o trabalho do psicólogo e a rede de apoio interna e externa a que os estudantes têm direito

IMG 20180922 WA0005No Campus Aracaju, o serviço de Psicologia, realizado por Karen Gomes Leite e Fabiana de Oliveira Lobão, age, prioritariamente, em setores da assistência estudantil e do ensino, embora o profissional desta área possa atuar em outros ambientes. Desde 2014, o Instituto Federal de Sergipe optou por colocar os psicólogos para exercerem suas atividades nos setores de assistência estudantil, como meio de reforçar o apoio aos processos de seleção e de acompanhamento de estudantes que têm direito aos auxílios financeiros ofertados pela instituição.

A atuação dos psicólogos vem crescendo com o surgimento de demandas relacionados às necessidades psicossociais , econômicas, de convivência e sociabilidade do aluno, exigindo intervenções rápidas dos profissionais. O campus Aracaju, maior unidade do Instituto Federal de Sergipe, possui, atualmente, mais de quatro mil alunos.

Existe uma rede interna de apoio para estes estudantes que envolve a Coordenadoria de Assuntos Estudantis - CAE (auxílios), Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas - Napne (intérprete de libras e tradutor de braille), Coordenadoria de Saúde Escolar – Cose (médicos, enfermeiros e auxiliares, fisioterapeuta e odontólogos) , pedagogos e assistentes sociais .

Já na rede externa, estão a Urgência de Saúde Mental, que funciona no Hospital São José, Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), Unidades Básicas de Saúde (UBS), faculdades e universidades que realizam gratuitamente o acompanhamento psicoterapêutico.

IMG 20170622 151405871 800x450Karen Gomes afirma que o trabalho em equipe multiprofissional no Campus Aracaju e o acesso à rede de saúde com encaminhamentos externos têm sido grandes aliados no acompanhamento dos estudantes e atendimento às suas demandas. “Temos trabalhado em parceria para o bem-estar dos alunos. Redes de apoio são construídas por pessoas e todos podem e devem fortalecer essas redes”, defende.

As psicólogas atendem a solicitações de pais e responsáveis, docentes, técnicos, setores administrativos e estudantes para tratar sobre casos de bullying, mediação de conflitos em sala de aula, entre colegas ou entre docentes e discentes, de maneira coletiva ou individual.

Eventualmente, as profissionais acolhem e encaminham estudantes que necessitam de um atendimento urgente, até a unidade hospitalar ou a algum serviço externo de acompanhamento de saúde.

IMG 20170208 WA0008 800x540ATUAÇÃO

Para melhor entender o serviço de Psicologia, é importante, segundo ela, esclarecer alguns mitos e tabus que envolvem esta atividade. Em primeiro lugar, é relevante explicar que uma pessoa que busca um psicólogo não precisa, necessariamente, estar em surto ou em processo de adoecimento.

“A Psicologia atua em diversos âmbitos como, por exemplo, promoção e prevenção e também no cuidado; e a depender das características da instituição ou organização em que o profissional trabalhe ou desenvolve o trabalho de maneira autônoma, o espectro de atuação é amplo e diverso”, explica Karen Gomes.

Outro ponto importante que deve ser lembrado, de acordo com a psicóloga, é que todo profissional de psicologia, para que possa atuar, necessita pertencer a um conselho de classe. É este conselho que regulamenta a profissão e estabelece algumas questões éticas que devem ser observadas.

IMG 20180312 151945543De acordo com a legislação, o profissional precisa trabalhar em espaços que garantam sigilo às pessoas atendidas, não deve acompanhar clinicamente pessoas com quem mantenha relações sociais próximas ou de parentesco, nem analisar casos de maneira genérica ou expor situações íntimas, entre outras diversas orientações e cuidados.

PSICÓLOGO ESCOLAR

Tendo em vista a amplitude de atuação desta área, as pessoas têm muitas dúvidas sobre como os psicólogos trabalham. As profissionais de psicologia do campus Aracaju, por estarem atualmente exercendo as suas atividades no ensino e na assistência estudantil, assumem atribuições de psicólogo educacional ou escolar.

Elas realizam ações sobre temas transversais em sala de aula em parceria com pedagogos, docentes e assistentes de alunos, além de outros setores que trabalham com os estudantes, como Napne e Cose. Também participam de comissões de trabalho, tais como, medidas socioeducativas, fardamento escolar, questões de gênero, inclusão, planejamento, jornada pedagógica, jornada de assistência estudantil, entre outras. Também participam de reuniões de conselho de classe dos cursos, quando convidadas.

“Temos realizado algumas atividades de esclarecimento e de fortalecimento da rede de apoio aos estudantes do campus Aracaju”, acrescenta Karen. Para mais informações ou qualquer dúvida sobre este ou outros serviços ofertados pela Psicologia ou pela Coordenadoria de Assuntos Estudantis -CAE, entre em contato telefônico pelo número 3711-3136.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página