Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Servidores do IFS se capacitam para atender alunos com deficiência
Início do conteúdo da página
EDUCAÇÃO INCLUSIVA

Servidores do IFS se capacitam para atender alunos com deficiência

Criado: Quinta, 21 de Novembro de 2019, 16h00 | Publicado: Quinta, 21 de Novembro de 2019, 16h00 | Última atualização em Quinta, 21 de Novembro de 2019, 16h29

inclusivaCurso de Ledores e Transcritores é uma parceria com o Instituto Iluminar

Preocupado com o número crescente de candidatos com deficiência nos processos seletivos do Instituto Federal de Sergipe, o NAEDI - Núcleo de Acessibilidade e Educação Inclusiva, capacita, até o dia 23, quinze servidores de todos os campi no curso de Ledores e Transcritores. “A intenção é qualificá-los desde o momento de ingresso, aprimorando o atendimento às pessoas com deficiência, ofertando um ensino de excelência e proporcionando uma melhoria na inclusão educacional”, disse a psicóloga Christianne Rocha Gomes, membro do NAEDI.

O curso é uma parceria com o Iluminar - Instituto Lucas e Mariana Aribé de Acessibilidade para Inclusão Social de Pessoas com Deficiência e ministrado pelo Grupo Incluir, empresa que realiza o trabalho inclusivo junto ao ENEM – Exame Nacional de Ensino Médio.

De acordo com Christianne Gomes, no último Processo Seletivo, a Comissão Permanente ao Atendimento Diferenciado no Processo Seletivo do IFS encontrou muitas dificuldades para conseguir servidores capacitados para trabalhar no dia da prova como ledor e transcritor, a fim de auxiliar os candidatos que fizeram a solicitação desse atendimento. “Muitos servidores mostravam-se apreensivos e inseguros para a realização desse complexo trabalho. Mas, mesmo assim, o fizeram perante o comprometimento com a educação inclusiva na instituição”, avaliou.

Com a realização do curso de Ledores e Transcritores, o Instituto Federal de Sergipe cumpre o compromisso com a justiça social, equidade, inclusão de pessoas com necessidade educacionais específicas e deficiências determinados no PPPI - Projeto Político Pedagógico Institucional. “Desta forma, buscamos possibilitar não só o acesso, mas a permanência e o aprendizado desses estudantes com deficiência, buscando garantir verdadeiramente a inclusão preconizados na missão, valores e princípios norteadores da instituição”, concluiu Christianne.

registrado em:
Fim do conteúdo da página