Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > IFS vai migrar dados do SIG para a Huawei Cloud
Início do conteúdo da página
NAS NUVENS

IFS vai migrar dados do SIG para a Huawei Cloud

Criado: Quinta, 09 de Junho de 2022, 12h23 | Publicado: Quinta, 09 de Junho de 2022, 12h23 | Última atualização em Quinta, 09 de Junho de 2022, 12h43

Serviço vai reduzir custos e investimentos no data center

Por: Anderson Ribeiro

man s hand using smartphone to connecting data inf 2022 03 13 03 27 30 utc 1

O instituto Federal de Sergipe (IFS) vai migrar os dados do SIG – Sistema de Informação Gerencial, que reúne informações e ferramentas que facilitam o gerenciamento de dados e informações visando a maior eficiência do meio produtivo, para um banco na nuvem. Os dados migrados serão do SIGAA – Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas e também do SUSEP, sistema escolhido para a gerir o Programa de Gestão, também conhecido como Teletrabalho, que de acordo com Alexandre Diniz, auditor da Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional (PRODIN) e membro da comissão de implantação no IFS, vai representar uma mudança de cultura ao substituir controle de frequência por controle de produtividade, contribuindo para aprimorar a qualidade do serviço público.

Esses são os primeiros sistemas a serem migrados, mas a DTI já está em planejamento para a migração do SEI, outro sistema crítico para instituição. “Uma vez que esses sistemas estejam alocados na nuvem, qualquer problema local do Datacenter deixa de ser relevante ao acesso deles. Se, por exemplo, o link de comunicação do IFS cair, o sistema continuará acessível para quem estiver em teletrabalho ou nos campi”, explicou Itauan Eduão, gerente de TI do IFS.

quadro nuvensSegundo o diretor de Tecnologia da Informação, professor Marcos Pereira, o serviço de computação em nuvem possibilita o armazenamento de arquivos, sistemas e servidores em um ambiente virtual, sem a necessidade de uma infraestrutura de armazenamento própria, podendo ser acessado de qualquer dispositivo com conexão à internet sendo um dos principais recursos para transformação digital.

Além dessas facilidades, o serviço oferece ainda diversas vantagens como: Conformidade e Segurança, já que os data centers possuem certificação Tier III, além de inúmeras certificações de segurança e compliance, incluindo as que se inserem às exigências brasileiras da LGPD - Lei Geral de Proteção de Dados; bem como Flexibilidade, pois paga-se pelo uso e assim é possível, de forma instantânea, aumentar ou reduzir os recursos computacionais garantindo o melhor uso da tecnologia evitando desperdícios.

Outras vantagens são a Escalabilidade, que permite rápido crescimento e tempo de disponibilização de novos recursos de forma imediata e; a Redução de Custos, já que não há necessidade de investir em aquisição de equipamentos. “Esse é um fator importantíssimo de impacto na gestão orçamentária. Investir capital em TI com as oscilações atuais do dólar é muito caro, ao mesmo tempo que é imprescindível. Ao migrar nossos sistemas críticos para a nuvem a expectativa é que reduza a necessidade de investimento de capital e passemos a financiar nossas operações com verba de custeio, destacou Itauan Eduão. “Essas são algumas vantagens do serviço em nuvem. Os ganhos que a instituição terá, está, além da redução de investimento no data center local, na redução do consumo de energia elétrica, devido ao desligamento dos servidores de sistemas e, consequentemente, na diminuição do aquecimento da sala onde é abrigada os equipamentos, reduzindo o esforço das máquinas de ar-condicionado”, completou Marcos Pereira.

Itauan Eduão, reforça que não será mais preciso ter preocupação com as manutenções elétricas ocorridas no âmbito do campus Aracaju. “Hoje, uma das maiores preocupações da DTI é conseguir manter um alto nível de disponibilidade dos nossos sistemas, isto é, deixá-los acessíveis o máximo de tempo possível. Mas, o Datacenter do IFS hoje sofre com problemas de fornecimento de energia, por exemplo, e toda vez que isso acontece nossos equipamentos são desligados de maneira brusca, tornando nossos sistemas indisponíveis e submetendo nossos dados à risco”, pontuou.

A Huawei Cloud Brasil

No setor público, a Huawei Cloud Brasil, empresa especializada para prestação de serviços gerenciados de computação em nuvem, é um dos fornecedores do Ministério da Economia por meio de ata de registro de preços, em licitação vencida pela EDS - Extreme Digital Soluções. O vice-presidente da empresa, Francisco Costa de Menezes, disse que o Instituto Federal de Sergipe participa dessa mesma ata do Ministério da Economia e que diante da transformação digital, convidou para realizar um projeto piloto e pioneiro na instituição. “O IFS elencou o sistema SIG a ser migrado como um dos mais críticos do instituto”, afirmou.

A contratação de serviços de tecnologia da informação e comunicação da empresa pelo IFS foi firmada no dia 21 de janeiro deste ano, sob o modelo de cloud broker (integrador) de multi-nuvem, que inclui a concepção, projeto, provisionamento, configuração, migração, suporte, manutenção e gestão de topologias de serviços em dois ou mais provedores de nuvem pública. “O montante investido será de R$ 2.298.588,95, com validade inicial de dois anos. Os valores serão pagos à medida que nossos serviços forem alocados na nuvem. Vale a pena citar que viabilizamos para que o sistema do Programa de Gestão fosse iniciado diretamente na Huawei Cloud e já está em pleno funcionamento”, disse Marcos Pereira.

Para a reitora, Ruth Sales Gama de Andrade, o serviço vai solucionar um dos maiores gargalos da instituição. “A migração vai dar maior segurança aos dados do SIG, uma vez que trata principalmente da vida acadêmica de nossos estudantes. Nossa prioridade é atender as questões que envolvem o ensino e, por consequência, os nossos alunos”, salientou.

registrado em:
Fim do conteúdo da página