Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Campus Estância aprova 20 projetos de pesquisa em 2018
Início do conteúdo da página
P&D

Campus Estância aprova 20 projetos de pesquisa em 2018

Criado: Quinta, 10 de Maio de 2018, 10h14 | Publicado: Quinta, 10 de Maio de 2018, 10h14

DSC 0057Excelente desempenho se refletiu no workshop voltado à iniciação científica, que contou com 360 participantes e 17 trabalhos aprovados

O Instituto Federal de Sergipe (IFS) - Campus Estância já conseguiu aprovar 20 projetos nos editais da Pró-reitoria de Pesquisa e Extensão (Propex) nos primeiros meses DSC 0016de 2018, contra 11 no ano passado. Os números, mesmo que ainda preliminares, representam um crescimento de 82%. O desempenho impressiona ainda mais se comparado com as aprovações este ano dos campi de maior tradição, corpo docente e recursos, a exemplo de Lagarto (28 projetos) e Aracaju (21 projetos).

DSC 0031O destaque na área de pesquisa e inovação se refletiu no III Workshop do IFS - Campus Estância, realizado em abril. O evento superou as expectativas: 360 participantes inscritos e 17 trabalhos aprovados, submetidos a uma banca de avaliadores que selecionou as três melhores produções acadêmicas. “O workshop serviu como divulgador da ciência e como incentivador de pesquisadores, pois muitos alunos começaram a buscar os professores para desenvolver projetos”, ressaltou a coordenadora de Pesquisa e Extensão, Isabela Bacalhau.

Os trabalhos vencedores foram: A experiência do Emae em assistência técnica para habitação social no IFS Campus Estância, de Kevin Azevedo Assunção (1º lugar), do curso de Engenharia Civil; Desenvolvimento de estratégias usando teorias de controle para robótica, de Matheus Marques de Oliveira Góes Cunha (2º lugar), do curso de Eletrotécnica; Avaliação do sistema de aquaponia sobre diferentes intensidades luminosas, de Geilza Torres de Araújo (3º lugar), do curso de Recursos Pesqueiros.

Iniciação científicaDSC 0060

Segundo o aluno Matheus Marques, a premiação foi um incentivo a mais para quem tem interesse em investir na área acadêmica e publicar artigos científicos. “O evento abriu as portas para a iniciação científica no IFS, valorizou o nosso currículo e nos ajudou a ter uma melhor noção de como funcionam as atividades de pesquisa e de extensão”, afirmou.

DSC 0077A programação contou com palestras, mesa-redonda, apresentações de trabalhos e atrações culturais. Os debates buscaram fomentar entre os alunos a iniciação científica, o empreendedorismo e os caminhos para garantir a empregabilidade, Os principais temas discutidos foram: importância da iniciação científica, empreendedorismo, conhecendo as ciências agrárias e as licenciaturas, realidade e desafios do mercado profissional

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página