Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Ensino > Alunos de Transações Imobiliárias conhecem conselho de corretores de imóveis
Início do conteúdo da página
EAD

Alunos de Transações Imobiliárias conhecem conselho de corretores de imóveis

Publicado: Sexta, 07 de Abril de 2017, 08h42

Alunos de Aracaju e Propriá foram recebidos pelo presidente em exercício do Creci-SE

principalNa última terça-feira, 04, alunos do curso técnico em Transações Imobiliárias do Instituto Federal de Sergipe (IFS) conheceram as instalações do Conselho Regional de Corretores de Imóveis de Sergipe (Creci-SE). A recepção dos estudantes ficou por conta do vice-presidente André Cardoso, dos conselheiros José Hunaldo e Samuel Chagas, do superintendente Geraldo Maia e do assessor jurídico Walber Muniz. No encontro, a diretoria e os colaboradores apresentaram as instalações e, principalmente, um pouco do trabalho desenvolvido pelo Conselho.

3A turma, que já está na reta final do curso, teve a oportunidade de reforçar os conhecimentos passados em sala de aula, visto que as disciplinas cursadas no momento são Legislação do Corretor Imobiliário, Administração de Condomínios e Locação de Imóveis. Respondendo aos questionamentos levantados pelos alunos, a equipe do Creci-SE falou sobre os principais desafios enfrentados pela categoria e esclareceu dúvidas relacionadas ao funcionamento do Conselho, ao trabalho de fiscalização exercido pela entidade e à legislação que rege a classe. “A ligação entre teoria e prática é fundamental para que esses futuros corretores de imóveis adquiram mais segurança para lidar com a carteira de clientes que irão construir”, frisou André Cardoso, presidente em exercício.

Esclarecimentos

Geraldo Maia fez uma explanação sobre a parte disciplinar do Conselho, legislação, decretos e resoluções inerentes à profissão. O superintendente também apresentou dicas de grande relevância para a atividade no dia a dia e chamou a atenção da turma para a importância de contribuir com o setor de fiscalização, denunciando os contraventores, aquelas pessoas que exercem de forma ilegal a profissão de corretor de imóveis. Sobre os estágios, explicou como os estudantes devem agir para que não corram o risco de contrariarem os dispositivos legais.

“O Creci é uma autarquia com personalidade jurídica de direito público com independência financeira e administrativa, cujas funções são inscrever, fiscalizar e disciplinar a profissão. Entretanto, embora não tenha essa obrigação pedagógica, o Conselho tem feito nos últimos anos uma qualificação profissional para que os corretores não fiquem presos somente ao que assimilaram no curso”, contou Geraldo. O assessor jurídico Walber Muniz, por sua vez, expôs pontos do Processo Ético Disciplinar, transmitindo as informações necessárias para que os futuros corretores não cometam nenhuma infração ético-disciplinar.

Debate

4Em agosto do ano passado, André Cardoso e Walber Muniz estiveram presentes no 1º Encontro de Estudantes e Colaboradores do Curso TTI, que aconteceu no auditório do Pronatec. Na ocasião, segundo o coordenador do curso, William Tavares, foi notório o interesse dos alunos em conhecer melhor a profissão. O professor julgou bastante proveitoso este segundo encontro, pois foi um momento em que os alunos, que passaram dois meses estudando a legislação, tiveram a oportunidade de tirar dúvidas presencialmente. “Este é o caráter que queremos dar ao curso TTI: prático, colocando o conhecimento em prática. Nosso objetivo é que todos façam do curso um laboratório, para quando chegarem ao exercício da profissão, perceberem que tiveram contato com as questões do dia a dia. Não pensem na legislação como algo teórico, longe da realidade. Ao contrário, ela foi feita com base no convívio social, em questões sociais”, pontuou William.

O estudante Ivan Santana, que está fazendo o estágio supervisionado, reconheceu a importância da atividade extraclasse. “É uma troca de experiência e nós viemos com o intuito de adquirir novos conhecimentos com o Creci, que tem relevância em nossa formação não só teórica, mas prática. Trata-se de um momento oportuno para que possamos crescer. Minha expectativa é ingressar de imediato no mercado e fazer jus a minha profissão”, destacou.

Texto: Assessoria de Comunicação do Creci-SE

Fim do conteúdo da página