Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Aracaju > Projeto ambiental traz Ecoponto para área do campus
Início do conteúdo da página
SUSTENTABILIDADE

Projeto ambiental traz Ecoponto para área do campus

Escrito por MARINEIDE BONFIM BASTOS | Criado: Sexta, 04 de Novembro de 2022, 11h11 | Publicado: Sexta, 04 de Novembro de 2022, 11h11 | Última atualização em Segunda, 07 de Novembro de 2022, 09h59

Ponto auxilia comunidade no descarte de lixo seco

DSC 0037 b 800x533O campus Aracaju do Instituto Federal de Sergipe recebeu, há cerca de 40 dias, um ecoponto para o descarte correto de papel, papelão, garrafas de plástico e latas de bebidas. A ação é resultado de uma parceria entre a Direção-geral, por meio do Projeto TARS - Tecnologia a favor da Ressignificação da Sustentabilidade, e a Empresa Municipal de Serviços Urbanos, Emsurb. O ponto está instalado na rua Estância, em frente a entrada principal da instituição, e disponível para comunidade interna e externa do IFS. O ecoponto recebe resíduo que é encaminhado para reciclagem, evitando o descarte do material em local incorreto.DSC 0043 b 800x533

A iniciativa voltada à sustentabilidade visa promover a conscientização das pessoas no que se refere à preservação ambiental. São objetivos da ação promover menos impacto na cidade e ecossistemas, destino correto do material gerado em casa; ajudar na assistência a família de catadores, uma vez que o lixo seco tem valor de mercado, e será coletado pela Emsurb, doado a Cooperativa de Catadores, Care, para ser vendido.

Coordenado pela professora doutora Regina Célia Bastos de Andrade, da Coordenadoria de Licenciarura em Química, o projeto TARS surgiu em 2020 no Instituto Federal de Sergipe, campus Aracaju, por meio do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica no Ensino Médio (PIBIC/EM EDITAL Nº. 06/2020/PROPEX/IFS/CNPq) com a proposta do uso da tecnologia a favor da ressignificação da sustentabilidade.

Em sua primeira etapa, o projeto realizou, principalmente no período da pandemia de covid 19, lives com convidados, contextualizando temas ambientais, provocando a auto avaliação, auto observação e auto reflexão e construindo conexões com o meio ambiente que gerem algum tipo de comprometimento com o equilíbrio ecológico local e global, e com a prática de uma sustentabilidade ressignificada.EDUCAÇÃO AMBIENTAL EMSURB

Na atual fase, desenvolve-se um trabalho de educação ambiental nas salas de aula, espaços de convivência do da instituição e mídias do projeto, para a sensibilização da comunidade acadêmica do IFS. O projeto ainda conta com ações da Empresa Municipal de Serviços Urbanos no campus Aracaju e arredores do instituição para sensibilizar e cativar a participação das pessoas.

A coordenadora do projeto explica que o projeto TARS tem como base os valores do ser humano e que essa proposta nasceu de uma inquietação pessoal de que na atualidade há forte necessidade de um trabalho de reforma íntima, propiciando novos olhares e condutas, que gerarão uma sensibilização, uma conexão com o planeta e todos os seres vivos . “Os valores humanos são o alimento para este transformação! A humanidade precisa sentir mais a vida no planeta, sua fauna/ flora nos ecossistemas aquáticos e terrestres , a riqueza e beleza contidos em nosso dia a dia, para assim dar sentido, resiginificar, e então respeitar mais, proteger mais, perceber mais o impacto de suas ações individuais e coletivas, em sua cidade, em seu planeta”.

Professora Regina de Andrade afirma que é preciso experenciar uma sustentabilidade pratica, muito além de conceitos, normas, regulamentações, deliberações, leis e Dia do Meio Ambiente. 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página