Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Aracaju > Projeto estimula agroecologia no município de Brejo Grande
Início do conteúdo da página

Projeto estimula agroecologia no município de Brejo Grande

Criado: Quinta, 12 de Janeiro de 2017, 10h47 | Publicado: Sexta, 26 de Setembro de 2014, 10h16 | Última atualização em Quinta, 12 de Janeiro de 2017, 10h47

DSC07988Depois de três anos de estudos, pesquisadores do Campus Aracaju do Instituto Federal de Sergipe disponibilizaram para a população do município de Brejo Grande, litoral norte do estado, a 130 quilômetros de Aracaju, uma matriz agroecológica do pescado que serve para promover o desenvolvimento local através da valorização das atividades econômicas; da organização comunitária e da geração de renda.

 

Essa matriz com indicadores que auxiliam a comunidade desde a produção até a comercialização de produtos foi construída durante o Projeto Arranjo Produtivo do Pescado – APP, iniciado em dezembro de 2010 pelos pesquisadores do IFS; após ser contemplado pelo edital do Ministério da Ciência e Tecnologia e concluído em junho de 2013, sob a coordenação da professora do Campus Aracaju, Mary Nadja Lima Santos.

O projeto contou com recursos financeiros do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e, de acordo com a professora Mary Nadja, os investimentos do CNPq permitiram a execução de todas as ações de pesquisa e extensão na perspectiva de resolução das demandas propostas pelas lideranças locais. A matriz agroecológica do pescado está hospedada no endereço eletrônico http://www.ifs.edu.br/projetoapp/

“Esta matriz traz dados científicos sobre o município, obtidos durante as pesquisas do Projeto, que estão divididos em quatros dimensões - Comunicação, Meio Ambiental, Meio Econômico e Meio Sócio-Político. Além disso, a matriz permite visualizar a relação destes dados com a cadeia produtiva local, em especial à pesca, que foi o principal alvo do projeto”, explica a professora Mary Nadja.

Benefícios à populaçãoDSC08018

Durante a execução do projeto, os pesquisadores do IFS priorizaram escutar a comunidade sobre seus problemas no âmbito da pesca, por isso a matriz agroecológica apresenta indicativos de mudanças; possibilidades de convênios entre as diversas instituições como Ministério da Pesca, Prefeitura de Brejo Grande, Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, além de deflagrar políticas públicas mais ensejadas nos anseios locais.

“As informações contidas neste portal permitem à comunidade local elaborar projetos que tragam benefícios à população do município. Além disso, o fato de estar disponível em plataforma Web permite também que outras pessoas, de qualquer lugar do mundo, possam conhecer melhor Brejo Grande e fazer uso destas informações para a ciência”, afirma a coordenadora do projeto.

Ela explica que a comunidade local, além de utilizar os dados científicos disponíveis neste portal como subsídios para elaboração de projetos, será também responsável em repassar informações à coordenação do projeto, para atualização da matriz no sistema. São informações gerais do município e sobre suas principais atividades econômicas, de maneira que possam não apenas divulgar produtos e serviços do local (artesanato, produtos apícolas, pescado, hotéis e pousadas, restaurantes, passeios e atividades turísticas), mas também utilizar o portal para comercializá-los.

Por outro lado, o público em geral – turistas, compradores de produtos produzidos no município, entre outros – utilizará o portal para conhecer o município e/ou negociar produtos e serviços do local. A matriz agroecológica foi entregue oficialmente à comunidade no mês passado. Na oportunidade, foi entregue o relatório final do projeto e o livro que trata das políticas públicas de turismo, de autoria da professora Mary Nadja.  

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página