Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Aracaju > Pesquisa de aluno propõe bicicletário eletrônico no campus Aracaju
Início do conteúdo da página
PROJETO

Pesquisa de aluno propõe bicicletário eletrônico no campus Aracaju

Escrito por MARINEIDE BONFIM BASTOS | Criado: Sexta, 07 de Junho de 2019, 10h26 | Publicado: Sexta, 07 de Junho de 2019, 10h26 | Última atualização em Sexta, 07 de Junho de 2019, 10h27

Estudante entregará protótipo aos gestores no final deste ano, ao concluir curso de Informática no IFS

DSC 0768Toda manhã, o estudante Dahan Schuster sai de casa, no bairro Farolândia, zona sul da cidade, e pedala oito quilômetros para chegar ao campus Aracaju do Instituto Federal de Sergipe, que fica no bairro Getúlio Vargas, região central da capital. Ele faz esse trajeto de segunda a sexta desde 2017, quando ingressou no curso técnico integrado em Informática.

Em fevereiro, início do ano letivo de 2019, o jovem decidiu, entre uma pedalada e outra, que a falta de um lugar exclusivo para os ciclistas estacionarem bicicleta no campus Aracaju seria a problematização do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).IMG 20190320 091544 800x600

No primeiro bimestre, o aluno fez um estudo completo da importância do uso de bicicletas, fazendo a fundamentação teórica do problema e apresentou sua proposta à banca, como modelo de desenvolvimento de sistemas. “O interesse em realizar esse estudo surgiu, a partir das observações feitas durante esses dois anos de uso da bicicleta como meio de transporte para chegar à escola. O local onde estacionamos não é ideal”, afirma.

No campus, o estudante ouvia com frequência reclamações dos colegas tanto sobre a falta de uma área estruturada como a fragilidade no registro de controle de entrada e saída do veículo, que é feito manualmente. Daí surgiu, então, o interesse em propor a ampliação e organização do bicicletário e o aluno trouxe ao estudo este problema, na disciplina TCC do 3º ano.

LEITOR ELETROMAGNÉTICO

DSC 0758 bApós sua apresentação à banca na primeira etapa, o trabalho ganhou uma nova proporção, passou a ser uma solução completa para o bicicletário. Sob a orientação da professora mestre Leila Buarque, na disciplina de Trabalho de Conclusão de Curso, foi agregando uma pesquisa científica ao desenvolvimento de uma aplicação tecnológica, conjunto da solução eletrônica ao programa gerenciador do bicicletário, como também a parte arquitetônica dentro do campus Aracaju.

Agora, o projeto ingressou em sua segunda fase. O aluno está fazendo a fundamentação teórica, definindo os materiais e métodos que compõem o projeto, e indicando os equipamentos que utilizará para desenvolver o sistema eletrônico. “Vamos automatizar esse registro por meio de um software instalado em um computador, identificando a bicicleta por um leitor eletromagnético, garantindo rapidez e maior segurança”, explica.

PESQUISA

IMG 20190320 091436 800x600Para fundamentar sua proposta, Dahan está investigando, desde abril, junto aos usuários, os problemas mais comuns. Em maio, a pesquisa de campo ganhou visibilidade com o apoio do Grêmio Estudantil ao projeto. “A atual diretoria teve como proposta de campanha a demanda de um local organizado para as bicicletas”, afirma.

Até o dia 12 de junho, o ciclista do campus Aracaju poderá acessar a pesquisa de satisfação disponível no endereço eletrônico https://bit.ly/2YZSzM3 e opinar a respeito do assunto. “À medida que o usuário responde, consigo ter um gráfico revelando porque a comunidade não está satisfeita. A partir daí, tenho um horizonte para entregar uma solução ao campus Aracaju” revela.

PROTÓTIPO

ideia do projeto é trazer para o campus Aracaju uma solução completa para o bicicletário, garante a orientadora. “Estamos propondo desde a parte arquitetônica, onde sugerimos um local para que se estabeleça o estacionamento, pois não temos efetivamente a área, até o controle de acesso automatizado, já que o registro é manual”, esclarece Leila Buarque.

DSC 0770A partir deste projeto, será possível saber a periodicidade de cada ciclista, se o usuário possui mais de uma bicicleta, os tipos e modelos e o tempo de permanência no estacionamento. “São dados que hoje fogem do controle da administração”, indica Leila.

O sistema computacional estará pronto até novembro deste ano, quando o aluno defenderá o projeto na banca. A professora orientadora destaca a importância do Trabalho de Conclusão de Curso na vida acadêmica do aluno. “É um estudo complementar à grade curricular. Dahan, por exemplo, realizará estudos de componentes eletrônicos e desenvolvimento de software, que ele não viu durante o curso. Ao concluir o TCC, o estudante tem uma visão ampla das ferramentas para atuar no mercado de trabalho”, avalia.

BICICLETÁRIO

As negociações para fazer o projeto funcionar já foram iniciadas com gestores. A professora Leila Buarque conta que o diretor-geral do campus DSC 0763 c marca daguaAracaju, professor Elber Gama, garantiu apoio à proposta e o diretor de Tecnologia e Informação (TI) do Instituto Federal de Sergipe, professor Ricardo Ariel, prometeu subsidiar a pesquisa.

“Estamos na etapa de formalizar o projeto para que seja colocado em prática”, disse Leila Buarque. Aluno e orientadora vislumbram o bicicletário como projeto modelo em Sergipe. Aracaju, por exemplo, não tem um estacionamento exclusivo para bicicletas.

“A capital sergipana, para uma cidade pequena, tem uma boa demanda de ciclovias, tem alguns locais com corrimões, mas não tem bicicletário”, observa o aluno. No Brasil, a cidade de Mauá, município da Grande São Paulo, possui o maior estacionamento da América Latina. São 2 mil vagas e funciona 24 horas.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página