Essa pagina depende do javascript para abrir, favor habilitar o javascript do seu browser!
Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas Notícias > Estância > Alunos de Estância são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Educação Financeira
Início do conteúdo da página
ATLETAS DAS FINANÇAS

Alunos de Estância são medalhistas na Olimpíada Brasileira de Educação Financeira

Criado: Quarta, 15 de Dezembro de 2021, 16h37 | Publicado: Quarta, 15 de Dezembro de 2021, 16h37 | Última atualização em Quarta, 15 de Dezembro de 2021, 16h58

Encontros dos grupo de pesquisa em educação financeiraEstudantes do IFS levaram prata e bronze ao estrear na competição, que reuniu escolas públicas e privadas de todo país

 Por Carole Ferreira da Cruz

Encontros dos grupo de pesquisa em educação financeira4Entender de finanças é requisito essencial para o exercício da cidadania, a melhoria da qualidade de vida da população e o desenvolvimento econômico de um país. Pensando nisso, o Instituto Federal de Sergipe (IFS)- Campus Estância tem apoiado desde 2019 iniciativas que levem esse conhecimento para alunos e servidores. Os resultados já começaram a aparecer não só no orçamento doméstico da comunidade escolar, mas em instâncias maiores como a Olimpíada Brasileira de Educação Financeira.

Aluno medalhista Arquivo PessoalOs estudantes do curso integrado de Eletrotécnica foram, logo na estreia, medalhistas da competição, que está na terceira edição. Felipe Barnabé de Oliveira Quintela (Prata), Gabriel Silva de Jesus (Prata), Guilherme Claudino dos Santos (Prata) e Esaú Felix Belchior (Bronze) participam desde maio de 2021 do grupo de pesquisa em Educação Financeira, que realiza periodicamente encontros pelo Google Meet, sob a coordenação do professor Matheus Canuto, e reúne 45 alunos do integrado.

A estratégia para a preparação dos competidores foi seguir a metodologia do livro Educação Financeira nas Escolas, desenvolvido pelo Ministério da Educação (MEC) e o Comitê Nacional de Educação Financeira (CONEF), e abordar temas como: orçamento doméstico, receitas e despesas, perfil financeiro, endividamento e juros, controle de cartão de crédito e planejamento para aquisição de bens materiais. “Nos encontros seguintes passamos a abordar conceitos básicos de investimentos, como renda fixa, juros compostos, tesouro direto e renda variável”, explica o professor.

A prova ocorreu de forma online no último dia 26 de novembro e contou com 15 questões objetivas relacionadas a conteúdos diversos, que navegaram da produção ao consumo, passando pelo valor do dinheiro no tempo, orçamento pessoal e familiar, planejamento financeiro, cartão de crédito, lucro, fluxo de caixa e até a temáticas mais técnicas como montante, desconto e amortização, cooperativismo de crédito e educação fiscal.

Professor Matheus Arquivo PessoalA olimpíada, que reuniu escolas públicas e particulares de todo o país, motivou ainda mais os estudantes do campus a mergulhar no universo das finanças. “Foi uma experiência muito boa e aprendi bastante sobre esse tema. Os encontros do grupo foram incríveis e Matheus é em excelente professor. Hoje tenho um maior controle sobre o que compro, reflito se eu realmente preciso desse tipo produto e tenho até pensado em futuros investimentos”, contou Guilherme Claudino dos Santos, 19 anos, medalhista de prata.

Sobre a OBEF

A III Olimpíada Brasileira de Educação Financeira (OBEF) é organizada pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em parceria com diversas universidades e institutos federais brasileiros. A iniciativa tem como objetivo estimular o estudo da educação financeira nas instituições públicas e privadas do ensino fundamental e médio, além de contribuir para promover o crescimento de renda através da inclusão social por meio de políticas fiscais, econômicas e financeiras.

A equipe organizadora é composta por representantes do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA), Departamento de Finanças e Contabilidade (DFC) e Projeto de Extensão Educação Financeira para Toda a Vida da UFPB, em parceria com o projeto de extensão Olimpíada Brasileira de Educação Financeira e Olimpíada de Educação Financeira do Distrito Federal, da Universidade de Brasília (UNB).

Educação financeira: qual a importância?

Livro usado na preparação para a competiçãoTomar decisões responsáveis relacionadas ao uso do dinheiro tem impactos positivos não apenas na vida pessoal e profissional, mas no desenvolvimento econômico do Brasil. A educação financeira e a capacidade de planejar e organizar o orçamento é fundamental para os cidadãos conseguirem ter uma vida mais confortável, empreender, realizar seus sonhos e, além disso, repercute na economia nacional. Portanto, é um exercício de cidadania.

A educação financeira é essencial para quem busca valorizar o próprio trabalho e ter mais tranquilidade em relação ao orçamento. Afinal, é preciso se dedicar diariamente para ganhar dinheiro e ninguém quer desperdiçá-lo ao deixar o salário parado ou gastar no que é desnecessário. Os especialistas recomendam priorizar dois pilares básicos: a organização dos gastos e a alocação dos recursos. As informações estão aí para quem quiser aprender a gerir seu dinheiro. Todos ganham com isso

Fim do conteúdo da página